Felicidade. O desígnio fundamental do ser humano. Aquilo que todos buscamos, mesmo que lhe demos outro nome: Amor, Sucesso, Dinheiro, Impacto… o que queremos, na realidade, é sentirmos-nos felizes.

Mas como atingir essa felicidade? Como atingir esse desígnio? Neste post trazemos três ideias

1. Sem Liberdade Não Há Felicidade

Muitas pessoas passam a vida a correr em busca de uma felicidade a qual nunca atingem, frustrando-se muitas vezes no caminho.

O que muitas delas não entendem é que o motivo pelo qual se frustram prende-se na maioria dos casos precisamente com o caminho: a forma como o traçam e a forma como o encaram.

Já pensaste no que te impede de ser feliz? Decerto uma de duas coisas (ou ambas!): As amarras físicas e psicológicas que tens – financeiras, ao emprego, ao cumprir horário e obrigações, a traumas do passado, ao teu sentido de auto-estima e merecimento – ou à tua ansiedade, nervosismo e sofrimento com cumprires metas, ultrapassares obstáculos ou processos.

Na realidade, quando falo com pessoas plenas, entendo que os que a difere do resto dos comuns não se prende com posses, dinheiro ou ausência de problemas. O que as difere são decisões: elas decidiram conectar a informação diferente, ter um mindset diferente, que lhes permitiu ser, pensar, agir e decidir de forma plena.

2. O Teu Sucesso Mede-se Pelo Quanto Ajudas o Outro

Quando, num momento da minha vida, me comecei a centrar mais no conceito de construir liberdade e abundância, entendi que aquilo que faz uma pessoa alguém de sucesso não está diretamente relacionado com o que, à partida, a maioria da sociedade considera ser as características necessárias para ter sucesso: inteligência, posição social, beleza, contactos, dinheiro, etc…

As pessoas de sucesso caracterizam-se por serem criadores de soluções. A sua conduta centra-se em resolver problemas da sociedade, enquanto a restante sociedade centra-se em criá-los.

Uma pessoa de sucesso entende que riqueza, fama, abundância é resultado de um processo mental, emocional (e até espiritual) de aportar o maior valor possível ao próximo.

3. Para Ajudares Outros, Primeiro Ajuda-te a Ti

Ao analisar a capacidade resolutiva de uma pessoa de sucesso, podemos cair facilmente no equívoco que a postura de mero altruísmo e solidariedade é suficiente para definir alguém de sucesso.

Contudo, necessariamente esbarramos em histórias que todos nós conhecemos de pessoas que centram a sua acção em servir outros, e não representam necessariamente o paradigma de sucesso.

Isto ocorre porque o mero serviço ao outro não define sucesso. A pessoa verdadeiramente plena compreende a necessidade de colocar o seu eu, a sua essência, em primeiro plano, como plataforma para ajudar ainda mais os outros.

Para ajudares outros, liderar, apoiar, motivar, influenciar, primeiramente terás de te enriquecer, não com dinheiro (apenas), mas interiormente. Quanto mais valioso fores, mais tens para dar, e maior a tua capacidade de criar riqueza e abundância em outros.

Categories: Mindset

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *